Ridícula

03out08

Só sendo ridícula pra perder horas de sono pra imaginar como vai ser quando ele descobrir que estava errado. Ou pra imaginar o salto de pára-quedas. Ou pra decidir o que fazer quando terminar. Só sendo ridícula pra esperar uma visita surpresa. Um telefonema, uma carta, um email. Pra imaginar como vai ser o primeiro carro. Pra esperar ansiosamente por coisas que nunca virão. Pra esperar pela mensagem no celular. Ridícula porque acredita nas pessoas. Confia nos outros, de olhos fechados, mas acaba se machucando. Ridícula por ter acreditado que o mundo tinha salvação. Porque só uma pessoa ridícula é capaz de se apaixonar pedidamente por uma música, por um livro, por uma idéia mesmo que seja má. E precisa ser muito ridícula pra acreditar que um dia, as coisas vão ser melhores.Que aquilo, sabe, AQUELE sonho virará realidade. Precisa ser bastante ridícula pra fazer contagem regressiva pra algo que sabedeos se vai dar certo.
E ser ridícula pra ler Pessoa achando que vai ficar mais feliz, mas acaba pior porque descobre que NUNCA vai ser poeta.
Pra sentir ciúmes, de coisas que não se deve. Pra ser insensível quando não se deve. Pra fazer pose de durona. Pra ter medo de coisas sérias, correr riscos absurdos, fazer coisas sem pensar. Ah, uma maldita stalker. Uma impulsiva. Uma não-mulherzinha. Uma insegura. Uma impossível. Só sendo extremamente ridícula. Só sendo incrívelmente ridícula. Ridícula como cartas de amor, como ver céu estrelado com *alguém*, ridícula como entrar em crise sabendo ser superável, como ser teimosa e sair da cama pra enfrentar um dia que está perdido antes de começar. Ridícula como atravessar a rua pra forçar um “encontro sem querer”, como fazer pedido pra estrela.
E sendo ultra ridícula, descobri borboletas na barriga, alívio de superação, felicidade de conquista, ânimo pós depressão-de-um-dia, sabor de vitória, o doce da sorte, empolgação de novidade, satisfação.

Anúncios


6 Responses to “Ridícula”

  1. 1 Ju

    Pois é Mah, somos ridículas pelo simples fato de sermos mulheres, somente nós somos capazes de dizer “não” querendo, na verdade dizer “sim”, somente nós conseguimos achar 500 significados em somente uma frase dita, de uma forma difrente, por aquela pessoa pela qual acreditamos e juramos de pé junto que “nem é tão especial assim”.
    Esta é a nossa essência, é o que nos torna diferentes “deles”.
    Precisamos passar por algumas coisas para aprender outras, mas mesmo assim continuamos ridículas, salvos casos em que saimos realmente machucadas, só assim para aprendermos que não devemos nunca, mas nunca mais mesmo ser tão ridicula qundo o assunto for aquele, bem … muitas vezes nem assim, afinal “este” é tão diferente “daquele” que temos certeza que vai dar certo … até que … já sabe neh?

  2. Você NÃO é ridícula!

  3. Bom acho que fui a primeirissima a ler
    esse texto, e qd eu li tinha muitissima coisa em mente pra comentar, mais um fim de semana mudou completamente o meu pensamento, ridículo é aquilo que muita gente nao conhece, ridículo é o inesperado, é simplesmente não gostar da própria VIDA, e isso basta!

  4. 4 Almeida

    Não sei se isso é muito legal pelo fato de você ter usado todos os adjetivos no feminino, mas eu me sinto exatamente assim. Você escreveu as palavras que SEMPRE matutam na minha cabeça. :~

  5. GENTE.

    oi, vc me descreveu bjomeliga tchau.

  6. Olá, vc me pediu autorização no Twitter e vc faz Física… eu te conheço? Vc faz USP? Heheh bjsssssssssss


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: