E agora?

16nov08

Não, não se tem o controle de tudo e ela já deveria saber. Mas quando viu já estava lá, frio na barriga, dúvidas na cabeça, expectativa.

Ela finge toda aquela pose de mulher decidida, quando tudo oq ue queria era estar entre seus braços sem ter que pensar no que falar, ou no que fazer. Mas ela precisava, pelo menos por enquanto, deixar parecer que não. Ela queria pensar que não precisava de um abraço, ou de um novo dono pra situação, ela queria o controle.

Ele lhe parece mais perfeito que antes, e a vontade de parar com a quele jogo de palavras era grande, mas ela não pode assustá-lo.

– A gente devia ter ido a outro lugar. 

Na verdade, pra ela, tanto fazia. Ela só queria estar ali, exatamente ao lado dele.

– Não, aqui está bom. Aliás, qualquer outro lugar estaria.

Ela respira aliviada, resposta certa. Quem sabe um novo dono da situação. Mas então as palavras somem, faltam. E alguém tem que fazer alguma coisa, alguém;

Anúncios


2 Responses to “E agora?”

  1. Lindinho demais. Mas eu ainda prefiro acreditar que algumas situações não precisam de donos. Precisam de parceiros, companheiros, cúmplices. Anda difícil encontrar, mas eu sou brasileira e não desisto nunca! Beijinho!

  2. Não é que as palavras sumam ou faltem. na verdade, elas estão todas ali, engasgadas na garganta há um bom tempo, loucas para serem ouvidas. Apenas o medo as impede de livra-las, de sermos completamente honestos com nós mesmos e com o outro… acho.

    Eu sei EXATAMENTE o que é isso


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: