Dia de poesia

17fev09

Era uma vez um menino que queria ser físico. E num dia não tão belo (que são sempre os que mudam nossas vidas), ele sentou na frente do computador pra conversar com alguém e acabou por encontrar a si mesmo. Saiu um poema, meio mal escrito, com alguns errinhos de Português causados pelos anos de aulas dessa matéria ignoradas. Mas aquilo o deu um fôlego, respirava livre cada vez que lia suas próprias palavras. E assim continuou os dias seguintes: um problema surgia, mais versos saíam. Até que ele se viu agora escrevendo pra um blog de uma grande amiga, que merece grande destaque na minha vida, mas isso é uma história pra um post exclusivo.
Bem, o entuito aqui é eu mesmo me apresentar. Prazer, Gustavo. Físico, amante de poesia e que tem um hobby bem estranho pra essa “raça”: tentar escrever poemas. Então, meu papel aqui será bem voltado a isso. E, de agora em diante, segunda-feira é o dia de poesia aqui no blog. Mas vou tentar também não me limitar só a isso. Ah! E não, eu não faço listas (já que me proibiram de fazer a das mulheres mais gatas).
O primeiro post é díficil de escrever. Queria falar de muitas coisas: sobre mim (mas eu já disse demais aí em cima), sobre Física (vou tentar não me empolgar muito com a Física hehehe), ou algum assunto momentâneo. Aí veio a idéia: escrever sobre escrever.
O ser humano escreve. E escrever é mais do que sentar diante de um papel e fazer o lápis formar palavras. Engloba desde o seu pensamento anterior ao texto até a reação dos leitores. E uma das coisas mais interessantes são suas causas.

Por quê?

Escrevo porque faz bem
Ver as palavras dançar,
Elas se vão muito além
Daquilo que posso alcançar.
Chegam a um outro poeta
Que seus ritmos cria,
Juntam-se, orquestra inquieta,
Sons em completa harmonia

Escrevo meus sentimentos,
Escapam duma prisão.
Consigo vão meus tormentos
Desse mundo todo em vão.
Tanta beleza que há
Na natureza tranqüila,
Mas nada adianta estar lá
Sem poder eu dividi-la.

Escrevo por ser audaz,
E, em primeiro lugar,
Escrevo porque mal faz.

Esse é um poema antigo que eu escrevi tentando entender isso tudo. Funciona na primeira vez, faz sentido. Mas leia mais umas duas vezes. Ele se torna superficial e individual. Percebi isso, mas continuei a tentar entender o porquê de as palavras saírem descontroladas da minha cabeça. E certo dia, lendo um texto de um amigo meu sobre a história dele com sua ex-namorada, descrevendo seu sofrimento no término do namoro. E veio aquela luzinha na minha cabeça de “Eureka! Eureka!” (tá bom vai, quase não teve Física nesse post). Escrever é um desabafo. Por algo que nos aconteceu, por querer uma vida diferente da que temos e criar um mundo novo com palavras, por ter talento e querer mostrá-lo a alguém ou até por não ter nada melhor pra fazer.
Isso ficou mais claro quando mostrei meus textos à Marina. Ela gostou de alguns que eu considerava os piores, talvez por ela ter se identificado ou por estar escrito de um jeito legal. E resolvi reler aqueles poemas, estavam repletos de sentimentos passados, que eu não mais sentia ou que me pareciam estranhos ou inadequados a meu eu de agora. Um desabafo é totalmente influenciado pelo que se sente. E a reação a lê-lo também. Ou seja, o julgamento de um texto é totalmente ligado ao leitor. Até escrever é, então, algo relativo (Física!).
E tudo isso fica na minha cabeça até eu receber um novo texto ou ter uma boa conversa com alguém que acrescente algo a isso. E julguem como quiser esse meu primeiro desabafo.

(Gustavo)

Anúncios


2 Responses to “Dia de poesia”

  1. 1 Flávia

    eu fiquei curiosa pra conhecer o blog que o Gustavo tanto falava ! hehehe Gostei bastante, mto criativo! Assim vou conhecer as famosas poesias que o Gustavo não quis me mostrar hehehe
    E através do blog descobri as verdadeiras intensões do Gustavo ao ter vindo pra roça: virar traficante neh.. e com a cara de coitado dele.. eu nunca desconfiei.. huahauah vou continuar lendo o blog para descobrir mais sobre o passado obscuro dele XD

  2. 2 Bia

    Fiquei curiosa qdo li o post da Mah sobre o Gustavo..
    Qm seria esse ser mitológico q ia passar a escrevr tbm p o meu blog favorito?
    Agora sei q eh um kra aparentemente mt legal, q escreve poesias e outras coisas boas…
    E continuarei seguindo esses dois novos escritores..
    =)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: