Pensamento intruso

04mar09

Eu olhava para aquela bandeja quase vazia enquanto uma amiga me dizia:
– Eu acredito no amor à primeira vista. Por que eu perderia tempo com quem não é a pessoa perfeita para mim?…
E eu pensava sobre o assunto.  Existe amor verdadeiro? E mais fundo ainda: O que é amor verdadeiro? Existem almas gêmeas? Todas as pessoas têm defeitos, então, uma alma gêmea não existe plenamente. Admitindo isso, como sabemos se uma pessoa é certa ou não para nós, se não existe uma perfeita?
Depois vinha uma trovoada de impaciência na minha cabeça que me fazia esquecer toda essa racionalização irracional do irracionalizável.
Passei a pensar no que torna um relacionamento especial a ponto de fazê-lo valer a pena. Fui para casa e surgiu um poema.

Como encontrar um amor


Primeiramente, é importante

Esquecer todo o passado,
Somente seguir adiante

Como um nunca apaixonado.

(Este lindo trecho em branco

Pelo dono será escrito

Da história do amor bem-dito)

Finalmente, se entregar

Sem medo e inteiramente

Para o amar ser o seu ar

Que seu pulmão agora sente.

E a minha primeira pergunta me pareceu respondida: existe sim amor verdadeiro. E ele é marcado pela dedicação total (as Casas Bahia nos amam então?). E se é assim, as pessoas têm medo do amor, como muitos dizem. É a mais pura verdade. Perde-se liberdade, os atos não são mais intensionais, mas sim controlados pelo amor. Que drástico, não?
Parei de pensar nisso. Nunca nunca chegaria a nenhuma conclusão incontestável. Comecei, então, a resolver a lista de exercícios de Física III para o dia seguinte e de tudo me esqueci.

(Gustavo)

Anúncios


6 Responses to “Pensamento intruso”

  1. Eu também não acredito, aliás, tive uma única experiência boa no âmbito afetivo em toda a minha vida.
    Legal o poeminha!

  2. Foda é essa parte de esquecer todo o passado…

    Não acredito no conceito de alma-gêmea, mas sim no amor. E não acho que ele (o amor) tenha todo esse poder de controle, não como um piloto automático. Um amor automático não é amor, é acomodação. O amor não sobrevive se não for reciproco, não sobrevive se for como uma obrigação, como um voto. O amor precisa ser testado, ser provado a cada dia, em cada gesto, cada palavra, cada riso e cada lágrima.
    Amar machuca, mas nada melhor do que a dor para nos lembrar que ainda estamos vivos.

  3. Muito bom o texto! Participação especial no blog com louvor! Quando ao conceito, acredito nele… dia sim, dia não! ;)

  4. Só uma palavra. Mais que isso estragaria tudo.
    ADOREI.
    Beijos

  5. 5 Ju

    Adoooro esse blog, fato!

    Acredito em amor verdadeiro, e que ele não precisa ser eterno para isso …

    “Mas que seja infinito enquanto dure”

  6. Eu criei o hábito de ler o post e tentar adivinhar quem escreveu. Já sei destinguir muito bem.
    A cada texto que eu leio me surpreendo ainda mais.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: