a história do moço feio

29jul09

Não lembro a primeira vez que vi o moço feio. Provavelmente faça uns anos que eu passe por ele sem perceber. Ele ficava escondido num canto, perto do computador, sorria quando eu entrava, sorria quando eu saia.
Não lembro a primeira vez que vi o moço feio, mas lembro da primeira vez que reparei nele. Reparar em alguém assim, que passa batido quase todo dia, é um ato quase que mágico. Foi preciso apenas um olhar mais atento e pronto, agora eu o via. Naquele dia eu não tinha pressa e pude, pela primeira vez, o olhar nos olhos enquanto ele sorria o sorriso de despedida.
E então eu descobri que aquele sorriso tímido era o sorriso mais bonito que dirigiram a mim. E que a voz, mesmo que baixa, que me dizia Boa Tarde às vezes, era a mais bonita que eu já tinha escutado. E descobri no sorriso tímido e na voz baixa as pequenas coisas que o faziam ser, provavelmente, o moço mais bonito que eu já vi.
Perdi a um pouco da pressa. E vê-lo começou ser tão gostoso quanto as conversas rápidas que passamos a ter. O sorriso que era tímido e era só dele passou a ser meu também. O olhar tímido perdeu a vez pro olho no olho. O “Boa tarde” era repetido com maior frequência.
Hoje o moço fala mais. Nos falamos muito mais. O riso, antes tímido, se tonou gargalhada e o sorriso de despedida vem acompanhado de um “até amanhã?”.
Percebi no moço o bom gosto, o bom senso, o senso de humor, a simpatia, a atenção. Ele não é só bonito por fora, é também por dentro. Ele era um Moço Bonito.
Mas uma qualquer coisa indesejável, por menor que seja, é o suficiente pro bonito ficar feio.
Ele roubou minha atenção, invadiu meus pensamentos e mudou meus sonhos.
Agora, ele é um moço feio.

Anúncios


4 Responses to “a história do moço feio”

  1. Invejável texto. Chega doce, amarga na garganta e termina deixando uma acidez no estômago, feito um vazio criado onde antes nem havia espaço.

  2. 2 Fefa

    Isso sempre acontece comigo, e sempre o moço bonito fica feio quando não se importa mais comigo e decide me fazer sofrer!

    :D

    (lindo texto Má!)

  3. 3 Sisa

    Não, Marina… agora ele é mais bonito =)

    Beijinho da Sisa relapsa, heheheh

  4. Você pode fazê-lo ficar bonito de novo.
    Ou voltar a ignorá-lo. A escolha é sua. :D

    Adorei o blog, viu? Parabéns pelo texto! :)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: