bêbados e tarados.

10set09

Tem gente que é imã de problemas. Tem quem seja imã de caras enrolados. Tem quem atrai mulher comprometida. Tem gente que atrai chuva. Eu era imã de bêbado.

Eu era imã de bêbado porque não importa onde, nem quando, mas se estou no mesmo ambiente que um bêbado ele tentará falar comigo. Estar no ônibus, voltando pra casa, depois de um dia comum de aula com professora aparentemente-bêbada (fazer provas de matemática com ela era pura diversão), o ônibus vazio, entra um bêbado e onde ele vai sentar? Do meu lado, lógico. Ou ir pro técnico (na companhia de @Ca_Krol e @fafarafafa) e encontrar conhecido completamente bêbado pra nos acompanhar numa maravilhosa caminhada de 40 minutos sob o sol do meio-dia. Ou estar conversando com a secretária da escola de inglês e ter que bancar a terapeuta do bêbado ultra-deprimido que resolveu aparecer por lá e passar umas horinhas chorando. Ou bêbado pedir meu telefone durante uma agradável viagem de trem. Ou bêbado derrubar bebida no meu tênis. Ou bêbado me ensinando espanhol. Mas isso na época que eu era imã de bêbado.

Agora sou imã de tarados. Tarados bêbados ou não. Primeiro o falso-tarado. Um desses homens simpáticos que não falam com você, falam com seu decote (mesmo que esse não exista). Mas isso se resolve evitando falar com ele. Aí agora tem o tarado do ônibus. O tal desenvolveu uma certa paixão por mim, menininha idefesa. Quatro dias pegando o ônibus nos horários mais variados, quatro dias contando com a presença dele. Bem desagradável. Talvez ele não seja tão tarado assim, mas né DESAGRADÁVEL. Agora só sento ao lado de velhinhas simpáticas ou de semi-conhecidos igualmente semi confiáveis. 

To esperando a hora que eu vou virar imã de caras bonitos, ricos e inteligentes, dá pra ser?

Anúncios


3 Responses to “bêbados e tarados.”

  1. Uma vez um cara muuuito bêbado chegou para conversar comigo. Eu estava esperando o ônibus, numa avenida super movimentada de Franca. O tio olhou para mim e disse:
    – Em vc eu confio!
    E deixou a garrafa de pinga do meu lado, de certo para eu cuidar, e foi atravessar a avenida. Fiquei tensa, pq tinha muito carro passando na hora. Quase dei um grito para o tio não atravessar. E acredite, ele atravessou. Chegou do outro lado, voltou. Eu fiquei tensa ao cubo. Quando chegou perto de mim, falou:
    – Esqueci isso aqui.
    Pegou a garrafa e atravessou de novo.

  2. Hahahaha… não sabia dessa sua maldição xD
    mto bom!

  3. Eu sempre rio de vc… Mas olha, nem é debochando. É mesmo porque me enxergo nas situações bizarras. Quando eu digo pra você que vc me lembra quem eu fui (e muitas vezes quem sou) não é exagero. Talvez por isso que eu goste tanto de vc. Me identifico sempre, e demais.

    Beijo grande =)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: