meredith grey dando tchau

12abr10

Séries com médicos gostosos e médicas bonitonas salvando a vida dos outros não são originais, e as vezes nem são ótimas. Mas euacabo gostando daquela coisa de hospital, clínica, gente doente, cirurgia, gente morrendo, gente sendo salva… vi um tanto de ER e tento acompanhar (mesmo que atrasada) Private Practice e Grey’s Anatomy.

Não que eu ache que são ótimas, não são, mas cumprem o papel de me prender no sofá. Tá, não é segredo que eu fico sentada no sofá com os olhos na televisão por uma quantidade razoável de coisas facilmente consideradas ruins, mas isso não é importante agora.

E então Grey’s Anatomy tem me enjoado um pouco. Depois de, sei lá, quatro temporadas você começa a enjoar de uma série onde praticamente todos os diálogos acabam em sermão e lição de moral. A vida não é assim. Você não responde com um discurso de 20 minutos a cada simples “e agora, o que eu faço?”. E você não interrompe todas as decisões alheias pra contar uma experiência da sua vida (um fato bem marcante e cheio de significado, claro) que vai fazer com que todo mundo repense a vida inteira. Praticamente parei de ver.

O problema é: e quando você tá fazendo isso na sua vida?

Acabo de escrever 3 longos parágrafos pra responder um comentário comum de uma amiga no im. O conteúdo poderia facilmente ir pra um desses livros de auto-ajuda. Ou sair da boca de um dos personagens de Grey’s.

Os sintomas são claros, escuto pergunta ou comentário simples e devolvo pelo menos meia hora de falatório. Aí percebi que to fazendo isso há um tempo. Não que eu nunca fizesse. A gente sempre solta umas lições de moral no meio de algumas conversas, é normal. Mas com essa frequência não. E esse conteúdo quase apelativo só piora as coisas.

Talvez eu exagere por cuidado. Não quero ninguém doendo que nem eu, não acho que ninguém deveria ficar triste também. Minha fase pouco animada com a vida não colabora e o discursinho de escritora de auto-ajuda e a fala de série médica talvez sejam bons pra ocupar linhas.

Se a conversa é séria e pede o sermão, ok. Se a pessoa tá precisando de umas frases de ajuda, ok. Numa série, tudo bem até. São 40 minutinhos, e se vc cansar vc para de ver. Num texto, ou num livro, num filme, não é problema. Agora SER assim não pode estar certo.

Tá na hora de parar de ser Meredith Grey na vida, não tá sendo saudável. E eu to me sentindo meio ridícula mesmo.

Anúncios


No Responses Yet to “meredith grey dando tchau”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: