o preço da universidade pública

23ago10

Estávamos em três conversando sobre o noivado conturbado de uma e o namoro esquisito da outra. Como eu não estava lá muito à vontade no meio do diálogo achei que chamar a atenção pra televisão ia ser uma boa.
– Ah, que beleza, a Mulher Pêra candidata. E ainda manda beijinho, que simpática.
Tive sucesso. O assunto rapidamente mudou e estavamos nos divertindo bastante vendo propagandas políticas.
É engraçadíssimo, vai dizer que não? É uma pena que seja tudo sério. Porque além de dar muita risada eu sempre sinto um tanto de vergonha. Mas entre rir e chorar, escolher a primeira opção parece melhor.
E a conversa estava começando a melhorar muito. Uma vota na Marina Silva. A outra, se não estou enganada, se sentia perfeitamente confiante e poderosa ao dizer que votaria em branco. E eu só fui capaz de dizer que não, eu não voto PSDB. (Grande coisa né, marina, só saber em quem não votar. aham, continua assim, a eleição é só em alguns meses mesmo)
E então o Skaf aparece falando algo sobre apoiar o Ensino Fundamental Integral e o Ensino Médio junto com o profissionalizante. Foi mais forte que eu:
– Ah sim, e cobrar mensalidade de universidade pública.
(Eu realmente acho isso muito interessante, sabe. Cobrar de serviço público). As duas param de olhar a televisão e viram pra mim com a melhor cara de interrogação possível. Explico:
– Vocês sabem, o Skaf falou por aí sobre cobrar mensalidade da USP. Afinal, os alunos de lá são de classe média e poderiam pagar mensalidade. E aqueles que se sentem injustiçados por não conseguirem passar (ah nosso lindo ensino público) acham super certo. Claro, SUPER CERTO.
Eu realmente esperava que elas achassem que essa fosse uma boa ideia. Não que eu estivesse me preparando pra argumentar, não estava. A preguiça era grande pra dizer que, elitizar ainda mais a universidade que, a princípio é PÚBLICA, não resolve problema algum de educação e blábláblá. Eu, realmente esperava que aparecesse logo alguém tão maravilhoso quanto o Vampeta na televisão pra não precisarmos prolongar o assunto. Mas elas queriam falar disso. E eu estava errada, elas não o apoiaram como eu esperava. Foi muito melhor:
– Mas a USP já não é paga?

Anúncios


2 Responses to “o preço da universidade pública”

  1. meio complicado. se fosse paga pra valer iria diminuir a competitividade. menos candidatos por vaga. pq por mais estranho que pareça tem gente que faz usp por (além de ser bom) ser de graça. menos competitividade, entram alunos de qualidade menor. dá merda, eu acho.

    se mantivesse a qualidade e a dificuldade de entrar valeria mto a pena. mas acho que podia manter assim e criar fatec e investir no ensino médio + cursos, afinal, quem não vai fundo na área acadêmica entra com experiência mais cedo e ganha conhecimento de mercado.

    enfim. eu não devia estar falando isso aqui. vou mandar um email pro presidente dizendo que tenho 8 anos e queria ser astrounauta falando isso aí de forma bem sutil.

  2. 2 amanda

    Mari… essas suas amigas são meio retardadas neh?? ahsuahsuahuhs


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: