Archive for the ‘Sem-categoria’ Category

Enquanto eu ia ler todo esse meu texto um amigo disse “o ano foi uma bosta, mas vc provavelmente já teve dias piores, superou e sabe que vai ter mais. isso é uma puta coisa boa”. Daí eu coloquei na balancinha e 2014 ganha como o ano mais difícil de todos os meus 23. Sendo […]


Lá pra março eu decidi rever todas as minhas prioridades e, claro, eu fiz tudo errado. Pra consertar, só agora, eu decidi voltar a ler mais que 140 caracteres num livro de verdade que não fosse pra pesquisa ou pra estudo. Escolhi voltar com O Encontro Marcado. Porque é importante e, você sabe, Sabino é […]


2010 foi um ano difícil. Eu tinha 19 anos e um monte de conflito. Mas aí passou e logo no comecinho de 2011 eu fiz vinte anos e foi legal. Eu lembro das flores, lembro das brigas pré-comemoração, lembro do presente embrulhado no papel de subway, lembro que quase tudo que tinha pra ser ruim, […]


Como não era grande, a biblioteca da escola era uma bagunça. Não seria se os títulos fossem poucos, mas não eram. Disseram pra menina que todo aquele mundaréu de títulos ocupavam dois andares da biblioteca pessoal do fazendeiro mais rico da cidade. “antes de morrer ele mandou tudo pra cá, meio que às pressas, e […]


E aqueles olhos que não dizem nada pararam de procurar um canto qualquer pra se apoiar e resolveram enxergar o problema. Não que soubessem qual era o problema. Mas sabiam que ele estava ali, na frente, parado, esperando. Ela pensou em tudo que podia ser pior que aquilo. Sempre dá pra ser pior. Podia ser […]


O rádio-relógio ao lado da cama exibia seus números em um vermelho pouco brilhante. “00:00”. Impossível que tivesse algum compromisso para aquela hora, podia relaxar. A sensação de atraso certamente era resultado de uma noite agitada de sono e, provavelmente, alguma ansiedade. Mas o susto inexplicável que a acordou foi suficiente para levar embora o […]


bem igual

11jan12

“não posso mais, não dá mais pra levar” Então chegou a hora que ela cansou de ter medo de mudar, foi lá e fez. Ele que dizia não aguentar mais. Não aguentava mais os mesmos lugares, as mesmas pessoas, o mesmo abraço, as mesmas piadas, os mesmos olhares, as mesmas roupas. Não é que ele […]